OPERAÇÃO OCCULTUS RESULTA EM PRISÃO

Nesta quarta -feira (18), a Polícia Civil do Maranhão, deflagrou a ‘Operação Occultus” onde resultou em três mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão em desfavor de dois homens que aliciava jovens à participarem de rituais como ato criminoso, em Vitória do Mearim. A execução do trabalho de investigação foi realizado pela Delegacia de Polícia Civil do município, com apoio operacional do Grupo de Pronto Emprego (GPE), Superintendência de Polícia Civil do Interior (SPCI) e da 6ª Delegacia Regional de Viana.

Durante as investigações policiais, identificou -se a participação dos suspeito, em atos de diversos crimes, bem como, aliciamento de menores de idade, envolvimento em organização criminosa, aonde jovens estariam praticando rituais com seguimento criminosos através de utilização de usos de drogas ilícitas, consumo de bebidas alcóolicas, e a praticidade de ação sexuais entre os participantes do grupo.

De acordo com as autoridades, os presos já estavam sendo investigados, por conter restrições na Polícia, como à prática de diversos crimes no município. Além de associação criminosa, os suspeito tinham envolvimento por induzimento de levar  pessoas  ao suicídio, ao charlatanismo, a violação sexual mediante fraude, compartilhamento de drogas com menores de idade, ministrar bebidas alcóolicas para para crianças e adolescentes, além de outros crimes que estão sendo apurados pela delegacia da cidade de Vitória do Mearim.

Após a polícia Civil realizar  o balanço dos diversos crimes praticados pelo os suspeitos, investigadores diligenciaram rondas e conseguiram localizar, e prender os dois homens que de imediato, foram encaminhados para a delegacia. Na ocasião, a polícia apreendeu 02 computadores, 02 notebooks, 02 tabletes, 11aparelhos celulares, pen drives, vários cadernos de anotações, e demais provas que serão analisada pela equipe de investigação da Polícia Judiciária.

Acompanhe nossas redes sociais e fique por dentro de conteúdos exclusivos que são postados somente nelas: